Home » Notícias » Artigo sobre o Livro: O Mito da Desterritorialização (do “fim” dos territórios à multiterritorialidade)

Artigo sobre o Livro: O Mito da Desterritorialização (do “fim” dos territórios à multiterritorialidade)

Nesta obra Rogério Haesbaert analisa os vários conceitos de territórios, seja do ponto de vista político, cultural, social e econômico.

Os fenômenos analisados pelo autor remetem aos processos históricos do século XX e suas transformações ao longo deste século, nos remetendo a diversos fatos históricos que marcaram o período como as 2 grandes guerras, o fim do imperialismo (movimento que tinha o território como um de seus sustentáculos na dominação de outros povos que eram considerados “inferiores”), de como o território levou a ascensão e queda de países e políticos, como da antiga União Soviética (atual Rússia), que após o fim do regime comunista seu enorme território se desmembrou dando origem a novos países e a volta de países que haviam sido subjugados anteriormente.

No final do século XX e começo do XXI se intensifica o processo da globalização e de como este fenômeno ao mesmo tempo uniu o mundo (no ciberespaço por exemplo), mas ao mesmo tempo excluiu milhões de seres humanos, destruindo simbolicamente em muitos casos os territórios onde habitavam, para após isto reconstruir este território, mas com o domínio do poderio financeiro dos grandes grupos com seus bancos, os quais comandam direta e /ou indiretamente a classe política, como no Brasil por exemplo. O conceito de território é usado em várias pesquisas nas mais variadas áreas: geografia, sociologia, história, direito, entre outras. O território não é algo estático, mas sim flexível, que sofre metamorfoses ao longo do tempo, recebendo influência de conjunturas de curta, média e longa duração.